"EU E MINHA CASA SERVIREMOS AO SENHOR."

domingo, 6 de março de 2011

COMO ESTAR NO CENTRO DA VONTADE DE DEUS...

ROGO-VOS, pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional.
E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus.
(Romanos 12:1-2)

Deus deseja revelar a sua vontade a cada ser humano. Ele tem prazer em que andemos segundo os seus propósitos. E acredite, ele tem nos dado todas as condições para que isto se se cumpra em nossas vidas.
Mas o que precisamos entender, é que há uma diferença considerável entre a vontade objetiva de Deus e a vontade permissiva de Deus. Recebemos determinadas “bênçãos em nossa vida pela sua vontade objetiva. Entretanto, também passamos por determinadas situações, pela sua sua vontade permissiva, isto é, ele permite que aconteça para que se cumpra seus propósitos em nós, propósitos eternos e sábios. Porém, não devemos nunca esquecer de que Deus está no controle de tudo o que acontece, sejam coisas boas ou aquelas que julgamos não serem boas para nós. Ele sabe perfeitamente porque tudo acontece em nossas vidas.
Deus é a causa ativa e positiva de todo o bem. Tudo que é bom é o resultado da operação eficiente do poder de Deus, quer diretamente ou por meio de Suas criaturas. É a esta subdivisão da vontade e do propósito de Deus que se aplica Filipenses 2:13, que nos diz: "É Deus que opera em vós tanto o querer como o efetuar, segundo a Sua boa vontade".
Deus não é a causa do mal; mas, por razões justas, santas e sábias, só por Ele inteiramente conhecidas, Ele decretou permitir aquele mal que vem a acontecer, dominando-o para Sua própria glória. É à vontade permissiva de Deus que se refere a Escritura, quando diz: "seguramente a ira do homem Te louvará e o remanescente da ira Tu o restringirás" (Salmos 76:10). Esta passagem frisa que Deus restringe os homens de fazerem mais pecados do que Ele se apraz dominar para Sua glória; portanto, Ele lhes permite cometerem tal pecado como o que cometem. Ele podia guardar os homens de todo o pecado tão facilmente como Ele os detém no lugar apontado. Não podemos dar razão porque Deus permite o pecado que satisfará a mente carnal, mas o fato que Ele o faz é abundantemente claro; e, desde que Deus sempre faz o bem, sabemos que é direito para Ele permitir semelhante pecado como o que se vem a passar.
Em Atos 2:23 e 4:27,28 temos uma clara afirmação que a crucificação de Cristo foi parte da vontade propositante ou decretante de Deus. Mas sabemos que Deus não fez os crucificadores fazerem eficientemente o que eles fizeram, que tal tornaria Deus responsável pela morte de Cristo: Deus meramente retirou o Seu poder restritivo e permitiu aos crucificadores proceder segundo os seus próprios desejos maus. Isso é tudo que Deus tem a fazer para alcançar o perpetramento de qualquer pecado que lhe apraz dominar para Sua glória. O homem cometerá qualquer pecado que Deus lhe permitir cometer.

CAP. 1 DO LIVRO "SEJA FEITA A VOSSA VONTADE."
Por Edson luis

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário